Para apadrinhar, ligue: 0300 313 2003 Já é padrinho, ligue: 0300 313 0110

Child Fund Melhores ONGs para doar

Programa de Apadrinhamento

O que é o apadrinhamento?

O apadrinhamento é um sistema pelo qual qualquer pessoa ou empresa tem a oportunidade de colaborar mensalmente com o valor mínimo de R$57,00 para o desenvolvimento de uma ou mais crianças, suas famílias e comunidades. 

Quem pode apadrinhar?

Qualquer pessoa ou empresa, sem limite de idade ou qualquer distinção, pode apadrinhar uma ou mais crianças. Em caso de menores de idade, um responsável deve efetivar o apadrinhamento. 

O que devo fazer para apadrinhar?

Você pode ligar para 0300 313 2003, informando sobre seu interesse em apadrinhar uma ou mais crianças ou acessar o site www.apadrinhamento.org.br.Se preferir, envie um e-mail para apadrinhamento@childfundbrasil.org.br informando seu nome, endereço e telefones de contato. Após a efetivação do apadrinhamento, enviaremos a você, imediatamente, informações e uma foto da criança apadrinhada, para que você a conheça melhor e entenda o contexto em que ela vive.

Eu assino algum contrato ao apadrinhar uma criança?

Ao se tornar padrinho ou madrinha de uma criança através do ChildFund Brasil, você não assume qualquer compromisso legal com o seu afilhado ou com a organização. Sua contribuição é totalmente voluntária e filantrópica. 

O sistema de apadrinhamento funciona como adoção?

Não, o sistema de apadrinhamento é diferente da adoção de crianças. Se desejar adotar uma criança, o interessado deverá entrar em contato com o Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente da cidade onde reside para maiores informações e esclarecimentos. As crianças e os adolescentes inscritos no sistema de apadrinhamento geralmente possuem uma família, mas vivem em situação de pobreza. Você pode ser padrinho ou madrinha dessa criança, contribuindo com um valor mensal que será investido em programas e projetos sociais e, dessa forma, possibilitar o desenvolvimento de seu afilhado. Porém as crianças apadrinhadas permanecem com suas próprias famílias.

Por quanto tempo poderei apadrinhar a mesma criança?

As organizações parceiras atendem crianças na faixa etária de 0 a 24 anos. É importante que você saiba que o seu afilhado ficará feliz se puder contar com você durante muitos anos. Imagine a alegria de acompanhar o desenvolvimento de uma criança até a juventude? Vê-la crescendo e realizando sonhos com sua participação é gratificante.

Entretanto, há casos específicos em que a família muda de residência ou a criança não precisa mais da ajuda do ChildFund Brasil, quando sua família, felizmente, conquista melhores condições de vida. Quando isso acontece, uma nova criança é apresentada ao padrinho ou à madrinha. Se for autorizado, sua contribuição será destinada a essa outra criança.

Por que é importante estender o apadrinhamento até os 24 anos?

A ONU estabeleceu que a juventude vai até os 24 anos e a legislação brasileira também já considera essa idade. Por isso, o ChildFund Brasil - Fundo para Crianças busca estender o apadrinhamento até essa faixa etária, visando a continuidade na preparação do jovem para a vida adulta. 

Veja alguns fatores que foram considerados nessa decisão: 

  • Dificilmente a escola deixa as pessoas prontas para o mercado de trabalho aos 18 anos;
  • Concluiu-se que a inclusão socioeconômica desse indivíduo, desse sujeito de direito, acontece com mais força dos 18 aos 24 anos;
  • Os jovens da faixa etária de 18 a 24 anos são claramente vulneráveis;
  • Questão do corpo: aos 18 anos, o processo de formação do corpo ainda não terminou;
  • Questão das drogas: o público-alvo são os jovens dessa faixa etária;
  • Questão da violência: é a faixa etária que tem maior mortalidade por armas de fogo;
  • Esta é uma faixa etária carente de uma boa formação para a vida, voltada para a cidadania, os direitos e deveres, para o empreendedorismo, mercado de trabalho, cultura de paz, estratégias, redução de danos, saúde sexual e reprodutiva, relações de gênero, dependência química, e outros temas do tipo. É só nesta idade que poderemos abordar estes assuntos de forma mais profunda;
  • Dos 18 aos 24 anos os jovens têm propriedade para falar e, principalmente, ouvir;
  • Consideramos, ainda, a razão afetiva do apadrinhamento.Concluímos que, durante anos, essa criança ou esse adolescente manteve uma relação afetiva com o padrinho. Assim, quando o adolescente completa 18 anos, ele escreve a última carta porque acabou o apadrinhamento. Então ouvimos: "Mas, por quê? Eu gosto tanto dessa madrinha, desse padrinho". Também a madrinha ou o padrinho diz a mesma coisa: "Mas, por quê? Eu gosto tanto desse afilhado. Por que eu tenho que parar de me corresponder com ele?";
  • Concluímos que é uma ruptura dolorosa para ambas as partes. Então, estender o apadrinhamento até os 24 não é apenas prolongá-lo, mas é poder trabalhar uma transição para uma relação mais madura.

Como as crianças ingressam no Programa de Apadrinhamento?

As crianças que vivem nas comunidades apoiadas pelo ChildFund Brasil são inscritas no Programa de Apadrinhamento de acordo com as condições de vida de suas famílias e o número de vagas disponíveis. Depois de inscritos, todos passam a ser beneficiados pelos programas e projetos sociais desenvolvidos, de acordo com as prioridades eleitas por cada comunidade. Assim, não só as crianças, como também suas famílias e comunidades, passam a ter acesso a oportunidades reais de desenvolvimento para a construção de um futuro melhor.

Moro no exterior. Como posso ser padrinho ou madrinha?

Os brasileiros que moram fora do país ou estrangeiros que falam a língua portuguesa que desejarem se tornar padrinhos ou madrinhas, poderão entrar em contato diretamente com a sede do ChildFund Brasil, através do e-mail comunicacao@childfundbrasil.org.br ou do telefone 0300 313 0110. Nesse caso, as contribuições deverão ser realizadas através de cartão de crédito ou débito automático. Já os estrangeiros que desejarem apadrinhar uma criança no Brasil, deverão procurar um dos escritórios internacionais do ChildFund Alliance para obter mais informações. 

Todas as crianças e todos os adolescentes atendidos são apadrinhados?

Não. Muitas crianças e muitos adolescentes que participam dos programas sociais ainda estão à espera de um padrinho. O ChildFund Brasil atende não só a criança que possui padrinho ou madrinha, mas também aqueles que ainda não o possuem. As crianças que ainda não são apadrinhadas participam das atividades oferecidas pela organização, mas continuam na expectativa de ter um padrinho ou madrinha com quem trocar afeto.

Posso apadrinhar mais de uma criança?

Sim. Você pode apadrinhar quantas crianças desejar,ou seja, o número de apadrinhamentos é uma escolha sua. Entretanto, cada afilhado pode ter apenas um padrinho ou madrinha. Se você contribui com valores acima de R$ 114,00 o ideal é que dê oportunidade para mais de uma criança.

Meu afilhado pode deixar de participar do Programa de Apadrinhamento?

Sim, em alguns casos, a criança pode deixar de participar do Programa de Apadrinhamento. Os motivos são variados: melhoria da situação financeira da família, mudança da família para uma região não atendida pelo ChildFund Brasil, falta de interesse da criança em participar dos programas sociais, quando seu afilhado atinge a idade limite para ser apadrinhado, entre outros. Na eventualidade desse tipo de ocorrência, entraremos em contato para informar o padrinho sobre a situação e apresentaremos outra criança.

Serei informado sobre o desenvolvimento do meu afilhado?

Anualmente, enviaremos ao padrinho o Relatório de Progresso de seu afilhado. Nesse relatório são especificadas informações sobre a situação atual da criança e as atividades oferecidas pela organização parceira das quais a criança e sua família participaram durante o ano anterior. O Relatório de Progresso ainda contém uma fotografia atual da criança apadrinhada.

Com quanto terei que contribuir para apadrinhar uma criança?

A contribuição mínima sugerida é de R$ 57,00 por mês que podem ser pagos através de débito em conta corrente e cartão de crédito.

As doações podem ser deduzidas no imposto de renda?

De acordo como artigo 12 da Lei Federal nº 9.250, de 26/12/1995, a dedução da contribuição no Imposto de Renda a Organizações não Governamentais (ONGs), como o ChildFund Brasil, não é permitida para pessoas físicas. No caso de pessoas jurídicas, telefone para a nossa Central de Atendimento ao Padrinho (0300 313 0110) ou envie um e-mail para comunicacao@childfundbrasil.org.br. 

Como é aplicada minha contribuição?

A sua contribuição é revertida em benefícios destinados ao desenvolvimento de programas e projetos sociais nas áreas de educação, saúde, seguranças alimentar e nutricional, desenvolvimentos comunitário e econômico e conscientização socio-ambiental, beneficiando seu afilhado, sua família e a comunidade onde vive.

Os valores esporádicos (presentes) enviados em datas comemorativas são destinados integralmente à criança. 

Posso escrever para meu afilhado?

Sim. É muito importante o relacionamento entre padrinhos/madrinhas e afilhados através das cartas. Você pode enviar suas cartas para a nossa Caixa Postal: 6982,CEP 30120-972 - Belo Horizonte - MG, ou mande para o e-mail apadrinhamento@childfundbrasil.org.br escrevendo, no assunto "carta para afilhado”. Se preferir, acesse o link Sou Padrinho>Escreva para seu afilhado aqui no site.

A criança toma conhecimento do meu endereço?

Não. Adotamos esse critério para preservar a privacidade e a segurança de padrinhos,madrinhas e afilhados. Essa é uma das razões pelas quais a correspondência é efetuada por intermédio do nosso escritório nacional 

Além da contribuição, posso enviar presentes para a criança apadrinhada?

Sim. Temos o boleto de contribuição especial, que é para datas comemorativas. Toda quantia paga nesse boleto é encaminhada diretamente para a criança. Caso seja para a compra de algo específico, pedimos para ligar na nossa Central de Atendimento ao Padrinho (0300 313 0110) e informar seu nome e o nome da criança. Caso seja uma quantia especial, você pode efetuar um depósito identificado em uma de nossas contas e, em seguida, ligar para nossa Central informando sobre o depósito. 

Quem providencia a compra dos presentes que envio para a criança?

O dinheiro do presente é entregue ao responsável pela criança (pai, mãe etc.). As educadoras sociais das organizações parceiras visitam as famílias e orientam a utilização de acordo com o desejo do padrinho. Após a compra do presente, seu afilhado lhe escreverá uma carta contando o que foi comprado.

Posso visitar a criança?

Sim. A sua visita proporcionará muita alegria para a criança apadrinhada e sua família. Você deve ligar para nossa Central de Atendimento ao Padrinho (0300 313 0110) ou enviar um e-mail para apadrinhamento@childfundbrasil.org.bre agendar sua visita com um mês de antecedência. Esse procedimento serve para todas as suas visitas à criança. 

Posso levar a criança para passar alguns dias com a minha família?

De acordo com a Política de Conduta Ética para com Crianças do ChildFund Brasil, os encontros entre padrinhos e afilhados devem acontecer em lugares abertos, sempre acompanhados por um funcionário da organização parceria ou do ChildFund Brasil. O pai, a mãe ou o responsável pela criança também deverá estar presente.

Sendo assim, o padrinho poderá fazer um passeio com a criança (cinema, parque de diversões etc.) dentro dessas condições ou visitar a entidade conveniada na qual a criança é inscrita. De uma maneira geral, a visita deverá ser de tal forma que permita que padrinho e afilhado passem um tempo de qualidade juntos. Essa visita deve durar um dia, para que o processo não seja desgastante para padrinho/madrinha, afilhado, familiares e funcionários, mas pode haver exceções em casos específicos, avaliados pelo escritório nacional.

É importante ressaltar que o padrinho ou a madrinha deverá assumir todos os custos da visita. 

O que é o ChildFund Brasil?

O ChildFund Brasil é uma agência global de desenvolvimento e proteção infantil que beneficia crianças em situação de privação, exclusão e vulnerabilidade social, oferecendo oportunidades para que cada uma delas desenvolva plenamente seu potencial. Sem qualquer vínculo religioso e sem distinção de crença, raça, gênero, política ou nacionalidade, a organização elabora e monitora programas sociais nas áreas de saúde, educação, recursos hídricos, cultura, geração de trabalho e renda, seguranças alimentar e nutricional e outros, possibilitando o atendimento das necessidades das crianças em todas as fases de sua vida. 

O ChildFund Brasil é uma entidade religiosa?

Não. Até dezembro de 2011, a organização no Brasil adotava o nome Fundo Cristão para Crianças, uma tradução de Christian Children'sFund, antigo nome da sede internacional que desde julho de 2009 passou a se chamar ChildFundInternational. Leia mais sobre o assunto no link Quem somos>Nossa história deste site

O que é uma organização social parceira?

As organizações sociais parceiras são organizações não governamentais (ONGs) que executam programas e projetos sociais sob orientação, monitoramento, avaliação, apoio técnico e financeiro do ChildFund Brasil. Essas organizações estão localizadas em comunidades urbanas e rurais com baixos indicadores sociais nos estados de Ceará, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Amazonas e Minas Gerais. Além do ChildFund Brasil, essas organizações também contam com o apoio de outros parceiros para a execução de seus projetos, formando uma verdadeira rede de solidariedade em prol do desenvolvimento social. 

Como posso estar certo de que a criança está recebendo os benefícios de minha ajuda?

Você receberá regularmente informações sobre o desenvolvimento do seu afilhado, através de publicações, cartas da organização e até nas correspondências trocadas com a criança, em que ela mesma poderá lhe informar sobre o que você desejar saber. Além disso, publicamos anualmente o balanço anual da instituição em jornais de grande circulação, em nosso site e no Relatório Anual Institucional, com informações detalhadas sobre a aplicação dos recursos arrecadados. Você também pode obter mais informações sobre a criança por meio de visitas previamente agendadas e do Relatório de Progresso, enviado uma vez por ano a padrinhos e madrinhas. 

As operações e as atividades financeiras são auditadas?

Sim. Todas as organizações sociais parceiras do ChildFund Brasil são acompanhadas e orientadas regularmente pela organização através de um sistema informatizado, que contabiliza movimentações financeiras como orçamentos, relatórios, balanços patrimoniais e demonstrações de resultados. Além disso, são realizadas auditorias internas (pelo ChildFund Brasil), externas (por uma empresa devidamente certificada) e internacionais, com o intuito de confirmar os dados apresentados em relatórios financeiros e certificar as organizações conveniadas. Dessa forma, padrinhos, madrinhas e parceiros têm acesso a informações transparentes e confiáveis e podem verificar, sempre que desejarem, como sua contribuição beneficia centenas de comunidades brasileiras em situação de privação, exclusão e vulnerabilidade social.

O que não se deve fazer ao usar os espaços colaborativos, comentar e participar das páginas do ChildFund Brasil - Fundo para Crianças na internet.

  • Qualquer uso com propósitos ilegais, informações ilegais e incitação ao crime.
  • Publicar material e/ou linguagem grosseira, ofensiva, obscena ou pornográfica.
  • Transmitir ou divulgar ameaças, pornografia infantil, material racista ou preconceituoso e qualquer outro conteúdo que viole a legislação em vigor no país e a Política de Proteção à Criança e ao Adolescente do ChildFund Brasil.
  • Propagar programas e arquivos com vírus ou qualquer tipo de código malicioso e material que configure crime virtual.
  • Transmitir tipos ou quantidades de dados que causem falhas em serviços ou equipamentos na rede do ChildFund Brasil ou na internet.
  • Forjar endereços de máquinas, de rede ou de correio eletrônico, na tentativa de responsabilizar terceiros ou ocultar a identidade ou autoria.
  • Destruir ou corromper dados e informações de outros usuários.
  • Violar a privacidade, publicar material calunioso ou abusivo de outros usuários.
  • Distribuir, via correio eletrônico, grupos de discussão, fóruns e formas similares de comunicação, mensagens não solicitadas do tipo “corrente” e mensagens em massa, comerciais ou não.
  • Violar copyright ou direito autoral alheio, reproduzindo material protegido por direitos autorais, publicar fotos ou textos sem autorização do autor ou de seu representante legal, publicar fotos sem autorização dos fotografados e distribuir arquivos de som sem autorização das pessoas ou das empresas responsáveis.
  • Divulgar informação em forma de pirataria de material protegido pelas leis de direitos autorais e de propriedade.
  • Publicar propaganda eleitoral, banners publicitários e publicidade de vendas.
  • Realizar atividades que caracterizem prática de spam.
  • Fazer publicações de pessoas anônimas ou assinadas com e-mail falso.
  • Publicar conteúdo fora do contexto das atividades e dos programas do ChildFund Brasil.

O que acontece a quem desobedece a essas normas?

  • Pode ter o conteúdo apagado do espaço administrado pelo ChildFund Brasil.
  • Se as autoridades competentes solicitarem, os dados da pessoa podem vir a ser disponibilizados.
  • Pode receber uma advertência do ChildFund Brasil.

O ChildFund Brasil - Fundo para Crianças:

  • Não se responsabiliza pelas opiniões e pelos comentários dos titulares, usuários ou visitantes de seu site, blog e páginas em mídias e redes sociais. O conteúdo produzido por usuários é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do autor da mensagem;
  • Reserva-se o direito de, a qualquer tempo e a seu exclusivo critério, retirar qualquer mensagem que possa ser interpretada contrária a este Termo de Uso ou às normas legais em vigor;
  • Poderá editar trechos de mensagens e publicá-las, para a divulgação do ChildFund Brasil ou do programa de Apadrinhamento, sem que isso gere qualquer direito ao usuário ou qualquer ônus ao ChildFund Brasil;
  • Não se responsabiliza por qualquer dano supostamente decorrente do uso desse serviço;
  • Não se compromete, em nenhuma hipótese, a manter nenhum tipo de backup do conteúdo publicado pelo usuário no serviço;
  • Reserva-se o direito de modificar as regras acima a qualquer momento, a seu exclusivo critério, independentemente de prévia notificação;
  • Compromete-se a não divulgar, sem prévia autorização, em hipótese alguma, os dados do padrinho/madrinha e demais usuários que se cadastrarem em serviços que peçam preenchimento de dados pessoais;
  • Não envia mensagens de terceiros à sua lista de e-mails de padrinhos, madrinhas e leitores;
  • Permite ao internauta o cancelamento, a qualquer momento, do seu e-mail das listas de envio de material informativo eletrônico;
  • Garante segurança e privacidade de identidade aos internautas que se inscrevem no programa de apadrinhamento do ChildFund Brasil.

A sua ajuda é muito bem vinda:

  • O ChildFund Brasil preza muito pelas pessoas que estão dispostas a nos ajudar divulgando o nosso trabalho e o apadrinhamento de crianças. Entretanto, é muito importante que as pessoas, em seus perfis e páginas nas mídias e redes sociais, respeitem o Estatuto da Criança e do Adolescente.
  • Todo o conteúdo disponível para download neste site está protegido pela lei de direitos autorais.É permitida a sua reprodução e divulgação livre e gratuita em espaços que respeitem o Estatuto da Criança e do Adolescente, desde que colocados sempre os créditos para oChildFund Brasil e/ou artistas que assinam as obras.
  • Todo o conteúdo produzido pelo ChildFund Brasil e disponível para download neste site incentiva a reprodução, divulgação e inspiração para a produção de novos conteúdos. Use com respeito, consciência e responsabilidade.
  • Não envie o conteúdo por e-mail para quem você não conhece e/ou que não gostaria de recebê-lo.
  • O conteúdo de terceiros reproduzido e/ou publicado nesta seção e nas mídias sociais do ChildFund Brasil é de inteira responsabilidade de seus autores.Antes de suapublicação, a organizaçãoverifica se o mesmo encontra-se de acordo com o Termo de Uso e Política de Proteção da Criança e do Adolescente doChildFund Brasil e com o Estatuto da Criança e do Adolescente. Em caso negativo, o conteúdo será apagado ou descartado.

Política de Proteção à Criança e ao Adolescente do ChildFund Brasil - Fundo para Crianças:

  • Não será permitida a discriminação de pessoas vinculadas à organização, sejam pessoas beneficiadas pelos programas sociais, sejam funcionários ou doadores, com base em religião, raça, etnia, nacionalidade, idioma, orientação sexual, situação de HIV/AIDS, estado civil, invalidez, idade ou convicção política.
  • Não é permitida a discriminação ou o favorecimento de nenhuma criança em particular.
  • Será promovida a igualdade de gênero em todos os programas sociais.
  • É proibido o assédio de qualquer tipo a crianças e adolescentes por parte de qualquer pessoa, seja doador, funcionário, parceiro ou beneficiário dos programas ou projetos sociais realizados nas comunidades de atuação da organização.
  • É dever da organização, de funcionários, doadores, parceiros e voluntários manter o respeito mútuo e tratar os beneficiários com respeito e dignidade.
  • A organização manterá um ambiente seguro que favoreça aos beneficiários a participação nos programas sociais.
  • Os representantes da organização não usarão sua autoridade de maneira imprópria.
  • É proibido o assédio sexual por parte de qualquer pessoa, seja doador, funcionário, parceiro, voluntários ou beneficiários dos programas e projetos sociais realizados nas comunidades de atuação da organização.
  • É proibida a exploração de quaisquer indivíduos, beneficiários, funcionários, doadores, parceiros, voluntários ou outros participantes do Programa de Apadrinhamento.
  • A organização defenderá as leis contra o trabalho infantil no país e assegurará que as crianças sejam protegidas por essas leis, através da denúncia de qualquer exploração testemunhada ou suspeita.
  • A organização se opõe a prostituição, tráfico de sexo e outras formas de tráfico de pessoas.
  • Os representantes da organização, parceiros e voluntários não cometerão qualquer forma de abuso contra crianças, seja por meios ativos, seja por negligência.
  • Os representantes da organização, parceiros e voluntários se dedicarão de maneira proativa a proteger as crianças de danos evitáveis.

Para apadrinhar, ligue: 0300 313 2003
Já é padrinho, ligue: 0300 313 0110

Transparência

Solidez, transparência e integridade são os pilares que compõem a governança do ChildFund Brasil. Nos preocupamos em utilizar com eficiência todos os recursos que nos são confiados pelos doadores e atualizar em nosso site periodicamente, relatórios, demonstrações contábeis e reconhecimentos sociais obtidos sob os mais diversos temas relacionados ao nosso trabalho no país.

Saiba mais

Nossos números

No Brasil

  • 123 mil pessoas aproximadamente participam de nossos projetos.

  • Mais de 40 mil crianças, adolescentes e jovens beneficiados

  • Mais de 40 organizações sociais parceiras

No Mundo

  • 20 milhões de pessoas beneficiadas

  • Faz parte de uma rede presente em Mais de 60 países