Para apadrinhar, ligue: 0300 313 2003 Já é padrinho, ligue: 0300 313 0110

Child Fund Melhores ONGs para doar

Uma organização que é referência na mídia em projetos sociais


ChildFund Brasil completa 50 anos com grandes avanços no combate à pobreza infantil

02/08/2016
Campanhas

Organização social celebra sua atuação com diversos eventos no país e chama a atenção para os avanços que ainda são necessários no cenário social brasileiro

 

Em agosto, o ChildFund Brasil – Fundo para Crianças completa 50 anos de atuação no país. Para celebrar a data, a instituição está organizando celebrações musicais em quatro cidades do país e receberá homenagem do Senado, Assembleia do Ceará e de Minas Gerais. Além dos eventos, a organização está lançando a campanha “Transformando Histórias” com o objetivo de mostrar as conquistas alcançadas durante esses anos e como o programa de apadrinhamento de crianças pode mudar vidas. Mesmo em ano de comemoração de resultados, a organização destaca os avanços que ainda são necessários no desenvolvimento social do Brasil.

O ChildFund Brasil beneficia 148 mil pessoas em risco social dos estados do Ceará, Rio Grande do Norte, de Pernambuco, Minas Gerais, do Piauí, Amazonas e da Bahia. Desse total, cerca de 50 mil são crianças e jovens.

Segundo o diretor nacional da organização social, Gerson Pacheco, nos últimos anos, conquistas importantes foram alcançadas pela organização, dentre elas, o apoio a milhares de crianças e suas famílias em projetos e programas sociais, a redução do trabalho infantil, a parceria com organizações sociais locais, a prevenção de exploração e abuso sexual infantil, a educação financeira e implementação de diversas tecnologias sociais, a distribuição de água limpa para consumo, a regulamentação da execução das medidas socioeducativas, entre muitas outras ações. “Já caminhamos muito e presenciamos grandes mudanças no cenário social. Ao longo de 50 anos de atuação, o ChildFund Brasil cresceu junto com o país, desenvolveu e aprimorou sua estratégia de atuação. Podemos dizer que o cenário da pobreza hoje é diferente de 50 anos atrás, mas ainda temos que caminhar muito. O combate à violência contra as crianças, por exemplo, deve ser prioridade global. Precisamos prevenir. Para mudarmos essa realidade, devemos agir dando base a essas pessoas que podem ser nossos governantes e a sociedade do futuro”, explica.

O Brasil tem uma população de 190 milhões de pessoas. Desse total, 60 milhões têm menos de 18 anos de idade. Isso equivale a quase um terço de toda a população de crianças e de adolescentes da América Latina e do Caribe. São dezenas de milhões de pessoas com direitos e deveres que precisam de condições para desenvolver com plenitude todo o seu potencial.

Contudo, as crianças são especialmente vulneráveis às violações de direitos, à pobreza e à iniquidade no país. De acordo com uma pesquisa divulgada pela Unicef, 29% da população vive em famílias pobres, mas, entre as crianças, esse número chega a 45,6%. As crianças negras, por exemplo, têm quase 70% mais chance de viver na pobreza do que as brancas. A mesma situação pode ser observada no caso das crianças que vivem em áreas rurais. No Semiárido, onde vivem 13 milhões de crianças, mais de 70% das crianças e dos adolescentes são classificados como pobres.

O Brasil foi um dos destaques no alcance dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), especialmente no ODM 4, que trata da redução da mortalidade infantil. O país fez grandes avanços – a taxa de mortalidade infantil caiu de 47,1/1000, em 1990, para 19/1000, em 2008. Porém, as disparidades continuam: as crianças pobres têm mais do que o dobro de chance de morrer em comparação às ricas, e as negras, 50% a mais, em relação às brancas.

Aproximadamente uma em cada quatro crianças de 4 a 6 anos está fora da escola. E 64% das crianças pobres não vão à escola durante a primeira infância. A desnutrição entre crianças menores de 1 ano diminuiu em mais de 60% nos últimos cinco anos, mas ainda cerca de 60 mil crianças com menos de 1 ano estão desnutridas.

É querendo erradicar esses problemas sociais e oferecer um futuro melhor para as crianças do país que o ChildFund Brasil vem atuando fortemente ao longo desses 50 anos com os órgãos de proteção, governos, sociedade civil e as organizações não governamentais para garantir os direitos desses jovens. As ações desenvolvidas pela instituição têm como base um levantamento feito com crianças e adolescentes para, a partir desse diagnóstico, planejar e executar projetos que vão trabalhar diretamente os obstáculos da região. A maior parte dos recursos para executar os programas sociais é captada por meio do Programa de Apadrinhamento, que é a força motriz da organização.

O padrinho pode ser qualquer pessoa que se comprometa mensalmente com uma contribuição mínima que é estipulada pela organização. O valor doado não é entregue diretamente à criança nem à família dela. Os recursos são investidos na execução de projetos sociais de acordo com a necessidade de cada comunidade em que as crianças estão inseridas. Assim as organizações parceiras do ChildFund Brasil podem estabelecer ações e se tornar importantes referências nas localidades onde estão instaladas, com impactos na renda das famílias, na diminuição da violência doméstica, na prevenção contra o assédio do tráfico de drogas e na formação dos pequenos, entre outros.

O apadrinhamento permite a padrinhos e madrinhas estabelecer um laço com o afilhado, de quem se tornam uma espécie de mentores. Existe todo um mecanismo para que quem doa possa acompanhar o resultado de sua contribuição. A doação ganha um rosto. Isso possibilita a manutenção da relação de apadrinhamento. É como declara a pequena Emanoella Costa Lima, 10, residente em Campos Sales (CE) e assistida pelo ChildFund Brasil: “antes do apadrinhamento, eu não tinha oportunidades. Desde 2004, quando entrei no programa, minha vida é mais feliz e os sonhos são constantes. O apadrinhamento é muito importante porque tem muitas aulas que eu adoro, como o grafite, o teatro e a capoeira. Ajuda também na minha educação, que vai ser útil para o meu futuro”, diz.

 

Eventos de Celebração

Para celebrar os 50 anos de trajetória, a organização fará eventos em diversas cidades do país.

 

 

Show de Celebração 50 anos ChildFund Brasil

Celebração musical conduzida pelos artistas voluntários Gerson Borges, Josué Rodrigues e Guilherme Kerr, acompanhados por banda composta por 6 músicos, com duração de 70 minutos aproximadamente. Não haverá cobrança de ingressos. O patrocínio do show é realizado pelo escritório de advocacia Nelson Williams.

A organização conta com os parceiros na realização desse evento a Música & Mídia Produções, do Rio de Janeiro, com a consultoria artística e executiva, e a Plural Cultura e Entretenimento, de Belo Horizonte, fazendo a produção.

Programação:

19/08 – São Paulo/SP (Igreja Batista Água Boa)

24/08 – Brasília/DF (Igreja Memorial Batista)

30/08 – Belo Horizonte/MG (Cine Theatro Brasil)

14/09 – Fortaleza/CE (Shopping Via Sul)

 

Homenagens do legislativo:

23/08 – Brasília (Voto de Louvor realizado pelo Senado)

13/09 – Fortaleza (Audiência Pública realizada pela Assembleia Legislativa do Ceará)

25/11 – Belo Horizonte (Reunião Especial realizada pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais)

 

Campanha “Transformando Histórias”

O ChildFund Brasil acaba de lançar a campanha “Transformando Histórias”. O objetivo da ação é mostrar as conquistas da organização durante esses anos e captar padrinhos para abraçar a causa.

Criado pela agência No Clima Marketing Jovem, a campanha chama a atenção para o apadrinhamento de crianças de um modo mais leve e saindo do padrão de campanhas que mostram a tristeza e a dor. É como diz o head criative da agência, João Raia: “o conceito principal da campanha é mostrar de um forma lúdica como a assistência do ChildFund Brasil pode mudar a realidade de muitas crianças. Não queremos mostrar tristeza; queremos mostrar como todos eles estão bem, como o trabalho da organização é eficaz e pode proporcionar um futuro melhor”.

Para dar ênfase à causa do ChildFund Brasil, a agência criou diversas artes que trazem desenhos que remetem a um conto de fadas com castelos, florestas e carruagens. Todas as peças mostram a criança apadrinhada como protagonista e descrevendo a própria história. Com frases chamativas e que expressam claramente a transformação da realidade, no fim das contas a ação transmite de forma sutil que a fada madrinha das histórias contadas são as pessoas que, durante esses 50 anos, contribuíram para que essa narrativa tivesse um final feliz.

 

 

Para apadrinhar, basta ligar no 0300-313–2003 (custo de uma ligação local) ou acessar www.apadrinhamento.org.br.

 

Sobre o ChildFund Brasil – Fundo para Crianças

O ChildFund Brasil - Fundo para Crianças é uma organização internacional de desenvolvimento social e proteção infantil. Desde 1966, a organização atua no país e desenvolve programas sociais para superar as causas da pobreza. A instituição é afiliada ao ChildFund International, fundado em 1938 e presente em mais de 50 países. Mais informações: www.apadrinhamento.org.br 

 

Para apadrinhar, ligue: 0300 313 2003
Já é padrinho, ligue: 0300 313 0110

Transparência

Solidez, transparência e integridade são os pilares que compõem a governança do ChildFund Brasil. Nos preocupamos em utilizar com eficiência todos os recursos que nos são confiados pelos doadores e atualizar em nosso site periodicamente, relatórios, demonstrações contábeis e reconhecimentos sociais obtidos sob os mais diversos temas relacionados ao nosso trabalho no país.

Saiba mais

Nossos números

No Brasil

  • 123 mil pessoas aproximadamente participam de nossos projetos.

  • Mais de 40 mil crianças, adolescentes e jovens beneficiados

  • Mais de 40 organizações sociais parceiras

No Mundo

  • 20 milhões de pessoas beneficiadas

  • Faz parte de uma rede presente em Mais de 60 países