Para apadrinhar, ligue: 0300 313 2003 Já é padrinho, ligue: 0300 313 0110

Child Fund Melhores ONGs para doar

Uma organização que é referência na mídia em projetos sociais


Belo Horizonte recebe encontro nacional de jovens

28/09/2017
Projetos sociais

Entre os dias 28 e 1º de outubro, Belo Horizonte será a sede do 2º Encontro Nacional Rejudes. A Rejudes (Rede de Juventude em Defesa de Seus Direitos Sociais) é uma iniciativa do ChildFund Brasil que reúne jovens entre 15 e 24 anos inscritos nos projetos da organização. Presente em quatro estados do Brasil (MG, CE, RN e PE) e rede tem como missão contribuir para o desenvolvimento da juventude, fomentando a participação na busca e defesa dos seus direitos sociais. 

A Rejudes tem como três pilares fundamentais: Desenvolvimento Pessoal, Desenvolvimento Socio-Político e Desenvolvimento Holístico. Atualmente, os 7862 jovens inscritos estão divididos em 42 comitês diferentes, em 36 municípios dos estados participantes.

Com o tema “Me poupe do vexame de morrer tão moço”, essa edição do encontro nacional irá abordar as diversas maneiras que os jovens podem se prevenir e conscientizar a comunidade em que estão inseridos sobre os principais desafios que a violência traz para a nossa juventude. Participarão do encontro 88 jovens, 2 representas de cada grupo local, e eles atuarão como multiplicadores dos aprendizados em suas comunidades.   

Também serão abordados temas como: empreendedorismo, direitos humanos e desenvolvimento sustentável. Assuntos abordados pela Rejudes em Grupos de Trabalho, formados pelos jovens, que se encontram periodicamente para estudar os temas e definir ações para que o conteúdo possa ser repassados para todos os outros membros da rede. 

Intervenção pela paz

No sábado (30), às 14h30, os jovens participantes do encontro, farão uma intervenção artística no Parque Chico Mendes, em Betim. O movimento será um clamor pela paz e pelo direito de segurança para a juventude. A região é reconhecida pelos altos índices de criminalidade, em 2014 em rapaz de 18 anos foi assassinato no local, além de inúmeras outras fatalidades.

Para Karla Correa, assessora de Desenvolvimento Social do ChildFund Brasil e uma das coordenadoras do encontro, a ideia é ocupar com arte e cultura um espaço conhecido pela violência. “Os nossos jovens não querem mas viver com medo constante, eles querem ocupar seu espaço na sociedade e viver seus direitos em plenitude”, afirma. 

O que a Rejudes defende?

A atuação da Rejudes está voltada para questões sociais, ambientais e econômicas globais. Por isso, estão alinhados com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e a Agenda 2030 da ONU. As causas principais defendidas pelo grupo são:

Criação de políticas públicas e soluções eficazes para a redução do alto índice do homicídio de jovens no Brasil, especialmente os que estão em vulnerabilidade social;

Atenção para o aumento do índice de suicídios entre adolescentes e jovens, especialmente com o recente acesso aos jogos virtuais que contribuem para tal questão.

Além desses aspectos o Estatuo da Juventude, instrumento legal – Lei 12.852/2013 -, que termina quais são os direitos dos jovens que dever garantidos e promovidos pelo Estado brasileiro, independente de quem esteja à frente da gestão dos poderes.

 O que é o ChildFund Brasil

Há 51 anos no país, o ChildFund Brasil - Fundo para Crianças é uma organização de desenvolvimento social voltada para a proteção de crianças em situação de privação, exclusão e vulnerabilidade social, oferecendo oportunidades para que elas desenvolvam plenamente todo potencial. Atualmente, a organização atende 40 mil crianças, adolescentes e jovens, beneficia 123 mil pessoas e atua em 42 municípios de Minas Gerais, Ceará, Bahia, Goiás, Rio Grande do Norte, Piauí e Pernambuco.

A estratégia de atuação é baseada no Estatuto da Criança e do Adolescente, nos conceitos de Privação, Exclusão e Vulnerabilidade - PEV e no levantamento de informações junto às próprias crianças, adolescentes, jovens e suas famílias sobre a pobreza infantil. As informações trazem um diagnóstico inquietador: as crianças são vulneráveis, principalmente, às violações de direitos, à pobreza e à iniquidade em nosso país. 

Como posso ser um padrinho? 

O padrinho pode ser qualquer pessoa que se comprometa mensalmente com uma contribuição mínima de R$ 57. O valor doado não é entregue diretamente à criança ou à família dela; é investido na execução de projetos sociais de acordo com a necessidade de cada comunidade em que as crianças estão inseridas. Assim, as organizações parceiras do ChildFund Brasil podem estabelecer ações e se tornam importantes referências nas localidades onde estão instaladas, com impactos na renda das famílias, na diminuição da violência doméstica, na prevenção contra o assédio do tráfico de drogas e na formação dos pequenos, entre outros.

O apadrinhamento permite, aos padrinhos e madrinhas, estabelecer um laço com o afilhado, de quem se tornam uma espécie de mentores. Existe todo um mecanismo onde quem doa tem a possibilidade de acompanhar o resultado de sua contribuição. A doação ganha um rosto, o que possibilita a manutenção da relação de apadrinhamento.

Para apadrinhar basta ligar no 0300-313–2003 (custo de uma ligação local) ou acessar www.childfundbrasil.org.br/apadrinhe .

Para apadrinhar, ligue: 0300 313 2003
Já é padrinho, ligue: 0300 313 0110

Transparência

Solidez, transparência e integridade são os pilares que compõem a governança do ChildFund Brasil. Nos preocupamos em utilizar com eficiência todos os recursos que nos são confiados pelos doadores e atualizar em nosso site periodicamente, relatórios, demonstrações contábeis e reconhecimentos sociais obtidos sob os mais diversos temas relacionados ao nosso trabalho no país.

Saiba mais

Nossos números

No Brasil

  • 123 mil pessoas aproximadamente participam de nossos projetos.

  • Mais de 40 mil crianças, adolescentes e jovens beneficiados

  • Mais de 40 organizações sociais parceiras

No Mundo

  • 20 milhões de pessoas beneficiadas

  • Faz parte de uma rede presente em Mais de 60 países