Quero doar: passo a passo para se tornar uma madrinha!

Vivemos em um mundo individualista, em que cada vez mais as pessoas estão distantes uma das outras e parecem não se importarem com o social. Apesar disso, o número de interessados em ajudar a mudar o mundo está crescendo. Ao contrário do que muitos imaginam, não é preciso esperar pelo poder público para mudar a vida de uma criança, por exemplo.

Aliás, esse é um dos setores que mais precisam de ajuda. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 5,8 milhões de crianças vivem em situação de pobreza extrema e 17,3 milhões de até 14 anos de idade vivem em famílias de baixa renda. Grande parte delas está nas regiões Norte e Nordeste.

Para mudar esse quadro, pequenas atitudes já são suficientes. Uma forma simples e que gera resultados transformadores é se tornando uma madrinha financeira ou afetiva de uma dessas crianças. Dessa forma, você poderá ajudar ONGs a manterem projetos que auxiliem essas comunidades, as famílias, os jovens e as crianças em situações de pobreza, exclusão  ou de vulnerabilidade, auxiliando-os a terem maiores e melhores expectativas de futuro.

Se você já diz aos seus amigos “quero doar”, mas tem dúvidas de como fazê-lo, continue a leitura e descubra os benefícios de se tornar uma madrinha social.

O que é o apadrinhamento social?

O apadrinhamento social, também chamado de apadrinhamento financeiro, ajuda a abrir uma nova porta na vida de uma criança ou jovem.

Quem é padrinho ou madrinha social realiza uma doação no valor mínimo de R$ 57 mensais para a criança que você escolher. Esse dinheiro vai diretamente para um fundo comum e, a partir daí, a doação é utilizada para realizar melhorias na comunidade dessa criança, contribuindo assim para melhorias na vida dela de uma forma geral.

O dinheiro do apadrinhamento é utilizado para dar resultados em longo prazo, por isso, ele não é dedicado a apenas uma criança, mas sim é usado para transformar a realidade na qual ela vive.

Além disso, o padrinho ou a madrinha pode ser mais do que apenas um doador financeiro. Em alguns casos, há o apadrinhamento afetivo e assim, os doadores podem participar da vida das crianças de uma forma mais íntima, enviando e recebendo cartas, fazendo ligações e até mesmo realizando visitas.

Qual é a diferença entre apadrinhamento afetivo e financeiro?

O apadrinhamento financeiro é aquele no qual uma pessoa ajuda financeiramente as comunidades atendidas pelo ChildFund Brasil. Como descrito acima, ela faz uma doação no valor mínimo de R$ 57 mensais para a instituição que, com esse incentivo, consegue manter os projetos e programas que beneficiam inúmeras pessoas. É o tipo de iniciativa perfeita para aqueles que não têm tempo de colocar a “mão na massa”.

 

Além do valor doado, a possibilidade oferecida pelo ChildFund Brasil também proporciona a chance de se relacionar com a criança que você apadrinha financeiramente, por meio de cartas e recebendo informações diretamente dela sobre como os programas têm auxiliado a melhorarem a sua vida.

 

Já o apadrinhamento afetivo é ideal para aquelas pessoas que têm disponibilidade de tempo e que desejam um contato mais próximo com essas crianças, ajudando a resgatar o convívio familiar e social.

 

É bom ter em mente que uma coisa não exclui a outra, ou seja, você pode ser um padrinho financeiro e afetivo ao mesmo tempo. O mais importante é ajudar a mudar o futuro de diversas pessoas e tornar o mundo um lugar melhor para todos.

Como escolher uma ONG séria para ajudar?

Chega um momento em que acabamos nos decidindo e que falamos “é agora, eu quero doar”, porém a dificuldade em encontrar uma ONG e até algumas notícias mostrando projetos pouco confiáveis acabam minando a nossa vontade.

Mas saiba que existem muitas instituições sérias e que precisam da sua ajuda financeira para continuarem existindo. Assim, nós separamos alguns pontos fundamentais que podem lhe ajudar nessa escolha.

  1. Relação com outras empresas

Uma das características de uma ONG confiável é que ela costuma trabalhar com empresas renomadas e conhecidas no mercado. Descubra quais são essas empresas e você pode até mesmo entrar em contato com elas para saber mais sobre a instituição.

  1. Transparência

Esse é um fator essencial e quanto mais transparente a instituição for, melhor. Recentemente, algumas ONGs receberam o Selo ONG Transparente pelo Instituto Doar e o ChildFund foi um dos primeiros a ser contemplado com o selo.

Isso quer dizer que você tem pleno acesso a todo o estatuto da organização, relatórios anuais, demonstrações contábeis atualizadas, área abrangida pelos projetos, conhece todos os que fazem parte da diretoria e do conselho e também  aos diversos canais de comunicação, como página para contato no site e redes sociais.

 

Quais os resultados que o trabalho de apadrinhamento já trouxe para algumas crianças?

Diversos são os projetos e programas realizados por meio do programa de apadrinhamento social. No Brasil todo , a Rede de Juventude em Defesa dos seus Direitos Sociais (REJUDES) conseguiu promover, em diversas comunidades, uma série de conferências livres para discutirem os principais desafios enfrentados pela juventude na localidade e o que os jovens podem fazer para melhoria dos ambientes em que vivem. Como fruto das conferências, já foram realizadas reuniões com prefeitos, vereadores e alguns planos de ação já estão sendo executados. Tudo organizado, planejado e protagonizado pelos jovens apadrinhados pelo ChildFund Brasil

Também há diversos projetos incentivando os jovens e crianças a praticarem atividades físicas, como oficinas de artes marciais, capoeira, entre outras. Uma parceira do ChildFund Brasil conseguiu inaugurar o Espaço Jovem em Ação, um local no qual crianças, adolescentes e jovens poderão frequentar para a prática de exercícios físicos.

O ChildFund Brasil ajuda diversos projetos já existentes em comunidades carentes e também cria outros para melhorar ainda mais o trabalho dessas pessoas, colhendo bons frutos e resultados mais rápidos.

Como você pode notar, o primeiro passo para começar a mudar o nosso mundo é se tornar um doador. Se você já diz para você e para os outros “quero doar”, então dê o próximo passo e procure por instituições sérias que estejam em sintonia com os pontos que mais lhe tocam.

Se você gostou do trabalho que realizamos, continue essa caminhada conosco se tornando uma madrinha social ou financeira. Quer saber mais? Entre em contato conosco!

 

ChildFund Brasil

O ChildFund Brasil é uma organização de desenvolvimento social que por meio de uma sólida experiência na elaboração e no monitoramento de programas e projetos sociais mobiliza pessoas para a transformação de vidas. Crianças, adolescentes, jovens, famílias e comunidades em situação de risco social são apoiadas para que possam exercer com plenitude o direito à cidadania.

LEIA TAMBÉM