Como funciona o apadrinhamento financeiro?

 

Muito confundido com o apadrinhamento afetivo ou a própria adoção, no apadrinhamento financeiro, ao contrário dos demais, a criança permanece com sua família. Nele, o padrinho ou madrinha se dispõe a doar um valor mensal que é investido em uma organização social em que a criança é inscrita, beneficiando tanto ela, quanto sua família.

Vale a pena ressaltar que o dinheiro do apadrinhamento não vai diretamente para a família, mas para a organização. Assim o padrinho poderá ver em que seu dinheiro está sendo realmente investido. Caso queira enviar algum valor diretamente para a família, pode fazer doações pontuais.

Além disso, o apadrinhamento é muito mais do que um apoio financeiro. Se desejar, o padrinho pode trocar cartas com seu afilhado ou afilhada, telefonar, enviar presentes ou até visitar essa criança, como forma de transmitir a ela bons valores e criar um vínculo de afeto.

Assim, essa criança ou adolescente em situação de vulnerabilidade social terá acesso a cursos, palestras, conversas e oficinas que farão o jovem se desenvolver no âmbito acadêmico, cultural e profissional, transformando o futuro e o presente dele e de sua família.

Para apadrinhar, entre em: https://www.childfundbrasil.org.br/apadrinhe

ChildFund Brasil

O ChildFund Brasil é uma organização de desenvolvimento social que por meio de uma sólida experiência na elaboração e no monitoramento de programas e projetos sociais mobiliza pessoas para a transformação de vidas. Crianças, adolescentes, jovens, famílias e comunidades em situação de risco social são apoiadas para que possam exercer com plenitude o direito à cidadania.

LEIA TAMBÉM