ChildFund Brasil agindo nos momentos mais difíceis: todas as ações no combate a Covid-19

Se a atuação das ONGs e do terceiro setor já eram primordiais antes do coronavírus, em 2020 se tornaram ainda mais importantes. Apesar da pandemia ser uma problemática  enraizada no campo da saúde, suas consequencias diretas e indiretas afetam a sociedade como um todo, em especial aquela parcela da população que vive em situação de vulnerabilidade. Nesse contexto, ações sociais no combate aos efeitos ocasionados pela covid-19 são essenciais e nortearam o trabalho do ChildFund Brasil neste ano.

Nesse contexto de situação de vulnerabilidade social, estão milhões de crianças e adolescentes que, embora não sejam grupo de risco para a doença, são indivíduos em desenvolvimento que dependem de cuidados advindos da sociedade como um todo, com sete direitos essenciais assegurados pelo ECA. São eles:

– Direito à vida e à saúde;

– Direito à alimentação;

– Direio à educação;

– Direito à Cultura, ao Esporte e ao Lazer;

– Direito à profissionalização e à proteção no trabalho;

– Direito à Liberdade, ao Respeito e à Dignidade;

– Direito à Convivência Familiar e Comunitária.

No entanto, com a pandemia, esses direitos não lhes são assegurados como deveriam. Dessa forma, a covid-19   pode afetar, de forma direta e indireta todos os pontos acima. Saiba mais nesse blogpost.

“Os efeitos indiretos da COVID-19 na criança e no adolescente podem ser maiores que o número de mortes causadas pelo vírus de forma direta”, afirmou Tedros Adhanom Ghebreyesus, Diretor-Geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) em recente relatório da FIOCRUZ.

Efeito indiretos da pandemia para crianças e adolescentes

De uma forma geral, de acordo com o relatório da FIOCRUZ, de agosto de 2020, a pandemia ocasiona:

  • Prejuízos no ensino, na socialização e no desenvolvimento, visto que creches, colégios, escolas técnicas e de idiomas, faculdades e universidades tiveram que ser fechadas;
  • O afastamento do convívio familiar ampliado, com amigos e com toda rede de apoio agravando vulnerabilidades;
  • O estresse (e sua toxicidade associada) afeta enormemente a saúde mental de crianças e adolescentes, gerando um claro aumento de sintomas de depressão e ansiedade;
  • Possível aumento da violência contra a criança e o adolescente, com a consequente diminuição da procura pelo atendimento aos serviços de proteção;
  • Quedas nas coberturas vacinais em todo o mundo, levando a efeitos devastadores em conquistas de anos de investimento e planejamento na erradicação e diminuição de doenças imunopreveníveis;
  • Queda na cobertura de programas de triagens universais, como o “Teste do Pezinho”;
  • Aumento da epidemia de sedentarismo e obesidade;
  • Exagero no uso de mídias/telas, como televisão, computadores, tablets e smartphones;
  • Crianças e adolescentes sofrem as consequências do enorme impacto socioeconômico nas famílias, com aumento do desemprego e impossibilidade de trabalho para serviços não essenciais;
  • Possível aumento da fome e do risco alimentar em parte pelo fechamento das escolas e das creches além de perdas nas receitas familiares;
  • Impedimento da circulação da população e dos meios de transporte para serviços não essenciais, aliados ao medo da COVID-19 e a reconfiguração dos sistemas de saúde geraram uma redução no acesso aos serviços tanto da Atenção Primária quanto da Atenção Especializada, incluindo a redução de cirurgias eletivas e até mesmo tratamentos oncológicos e de cuidados de emergências em saúde.

Sendo assim, o ChildFund precisou agir para assegurar o atendimento de milhares de famílias ao redor do Brasil.

“Nem vírus, nem fome: compaixão”

Uma de nossas principais ações no combate à covid-19 foi a campanha “Nem vírus, nem fome: compaixão”, que auxiliou e segue auxiliando milhares de famílias com a doação de kits alimentícios e de higiene, em um momento em que o desemprego e a insegurança alimentar se tornaram ainda mais presentes. Compostos de itens básicos como macarrão, arroz e feijão, os kits também contêm produtos de limpeza e higiene, como água sanitária, sabonete e sabão em barra, para que as famílias se mantenham protegidas.

Um ponto importante é que os itens que compõem os kits foram adquirados com o apoio de mercados locais, contribuindo com a movimentação da economia nas localidades onde há maior situação de vulnerabilidade social.

No total, já foram entregues 128.041 kits, totalizando 1.166,1 toneladas de alimentos e 1,8 milhão itens de higiene. Também foram entregues 20.454 equipamentos de proteção individual (EPIS), como máscaras e luvas. As entregas ocorreram em 56 municípios em 6 estados.

Maria, participante da nossa organização parceira em Ocara (CE), deixou um depoimento de agradecimento:

Assim como ela, Maria, de Limoeiro do Norte (CE), também agradeceu:

http://http://https://www.youtube.com/watch?v=kMyhtv3OXvM

É possível ampliar o número de famílias atendidas com a sua ajuda, com a doação de kits no valor de R$ 30, R$ 70 e R$ 100. Clique aqui e ajude nossas ações no combate à covid-19 !

Proteção infantil

Com o aumento da convivência familiar e do aumento de casos de violencia no âmbito domêstico, todas as 30 mil famílias receberam cartilhas com orientações e dicas para a criação de um ambiente mais harmônico e protegido para as crianças.

As famílias também recebem pequenos conteúdos diários, no formato de pílulas, que abordam os diversos aspectos da convivência familiar.

Atividades

Nossos projetos seguem acontecendo, mesmo com a impossibilidade de realizar presencialmente nossas ações no combate à covid-19. Nesse contexto, são realizadas aulas, oficinas, lives e campanhas culturais online, com o intuito de auxiliar as crianças e suas famílias.

Ações de Advocacy

Advocacy é um termo para ações de defesa e argumentação em favor de uma causa, que beneficiará a sociedade como um todo. É um processo de reivindicação de direitos que tem por objetivo influir na formulação e implementação de políticas públicas que atendam às necessidades da população.

Nesse contexto, seguimos firmes nas nossas ações de Advocacy, levando em consideração o momento atual.

Uma dessas ações foi a formulação e divulgação de uma Nota Pública pela garantia do Direito Alimentar de Crianças com aulas suspensas, em conjunto com outras agências internacionais.

A coalizão Joining Forces (que fazemos parte), foi a público destacar a importância da aprovação e da devida implementação do projeto de lei 786/2020 (Lei federal 13.987/07.04. 2020), que permite a distribuição de gêneros alimentícios adquiridos com recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) aos pais ou responsáveis dos estudantes das escolas públicas de educação básica.

Seguimos, ainda, monitorando as ações em prol da prevenção contra maus-tratos infantis em ambiente doméstico. As medidas de distanciamento social fazem com que a maior parte das crianças permaneça praticamente todo o tempo em suas casas e, infelizmente, em alguns casos, isso significa ficar lado a lado com um adulto agressor.

Diante do momento, formulamos ainda um relatório de impacto da Covid-19 na vida das crianças e adolescentes no que tange os direitos fundamentais do ECA.

Lançado em 13 de julho, data em que o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) comemorou 30 anos de promulgação, compartilhamos informações que evidenciam os impactos da pandemia na vida de crianças e adolescentes – especialmente aqueles em situação de vulnerabilidade social.

Também compartilhamos as recomendações técnicas para que tomadores de decisão em diversas instâncias possam preservar a atenção sobre os direitos da infância.

Baixe aqui um ebook e saiba mais sobre os 30 anos do ECA, as principais mudanças e os desafios para o futuro.

Apadrinhamento

Seguimos com nossas ações de apadrinhamento, essenciais para o atendimento de milhares de crianças ao redor do Brasil.

Por meio de um valor mensal captado pelo ChildFund e repassado para a execução de projetos sociais em localidades com maior necessidade, crianças e adolescentes puderam continuar integrando ações de extrema necessidade para o seu pleno desenvolvimento, por meio de medidas duradouras e com impactos a longo prazo.

Ao apadrinhar, sua doação não contribui apenas para o desenvolvimento individual da criança escolhida, mas, também colabora para levar condições melhores para toda a sua família e até mesmo para a comunidade onde está inserida.

Tudo isso por meio da nossa atuação em localidades de maior necessidade, sendo estas ações conjuntas com as Organizações Sociais Parceiras (OSPs). São organizações da sociedade civil locais, independentes, geridas pela própria comunidade, que têm a visão compatível com a do ChildFund Brasil. Se você quer fazer parte da mudança para um futuro melhor, acesse e apadrinhe uma criança.

Com o seu apoio, podemos seguir com as nossas ações no combate à covid-19 e suas consequências e mudar a vida não apenas de uma criança, mas de toda a sua família e comunidade. Ajude a plantar uma semente de esperança para um futuro melhor!

Para saber mais sobre o ChildFund Brasil, acesse.

ChildFund Brasil

O ChildFund Brasil é uma organização de desenvolvimento social que por meio de uma sólida experiência na elaboração e no monitoramento de programas e projetos sociais mobiliza pessoas para a transformação de vidas. Crianças, adolescentes, jovens, famílias e comunidades em situação de risco social são apoiadas para que possam exercer com plenitude o direito à cidadania.

LEIA TAMBÉM