3 projetos para melhorar a vida de crianças em situação de pobreza

Melhorar a vida de crianças que vivem na pobreza ou em vulnerabilidade social é o desejo de muitas pessoas. E isso não é por acaso. No Brasil, de acordo com um levantamento da Fundação Abrinq, 40,2% das pessoas com até 14 anos vivem em situação de pobreza, quase 4 milhões vivem em favelas e 17,5% das nossas adolescentes se tornaram mães antes de completarem 19 anos.

A pobreza e a desigualdade social são fortes propulsores para que essas crianças e jovens tenham mais dificuldades. Eles estão sujeitos a altos índices de violência (inclusive doméstica), evasão escolar e até problemas de saúde, sobretudo àqueles que vivem em locais sem saneamento básico.

Mas, como modificar esse quadro? Apoiando e contribuindo com projetos sociais sérios e que realmente façam a diferença na vida dessas pessoas. Quer saber mais? Veja algumas ideias que selecionamos e que você precisa conhecer!

  1. O futuro começa em casa

situação de pobrezaO projeto “O futuro começa em casa” teve início em 2011, em uma comunidade da cidade de Recife chamada Bomba do Hemetério e tinha como meta inicial beneficiar 250 famílias. O objetivo principal é trabalhar para que crianças e adolescentes, que estão vivendo em situação de pobreza, tenham uma casa melhor para morar.

Com este projeto é possível propiciar também um ambiente mais favorável para o rendimento escolar, até mesmo por conta da menor incidência de doenças devido a salubridade ambiental. Sendo assim, é possível termos melhores condições para o desenvolvimento dessas pessoas em ambientes diversos, seja ele escolar, social ou pessoal.

Hoje, o projeto já aumentou a sua meta e visa beneficiar 750 famílias em todo o Nordeste, com foco nos estados da Bahia e do Pernambuco. Já são 255 pessoas beneficiadas e 51 moradias reparadas.

  1. Tecnologias sociais do ChildFund Brasil

Tecnologias sociais são metodologias e técnicas que embasam ações, projetos e programas. No ChildFund Brasil, nós trabalhos junto com organizações sociais parceiras. Assim, avaliamos as necessidades básicas e características de cada comunidade, visando criar uma metodologia que seja capaz de melhorar a vida daquelas pessoas.

Algumas tecnologias que merecem destaque estão listadas abaixo.

Olhares em foco

A partir da fotografia, os adolescentes e os jovens são convidados a debaterem e refletirem sobre várias questões, favorecendo a cultura participativa em prol do bem-estar coletivo.

Os participantes realizam cursos em oficinas que, além de ensinar fotografia, também levantam debates sobre questões de identidade, cidadania, direitos e deveres, buscando aguçar a visão desses jovens.

Em 2017, foram 447 beneficiados entre 6 e 24 anos, com 34 exposições comunitárias realizadas.

Terapia Comunitária

A ideia é promover rodas de terapia nas quais os participantes compartilham suas experiências e sabedorias, tornando todos co-responsáveis na busca por soluções para problemas e sofrimentos do cotidiano. As rodas podem ser feitas com toda a comunidade ou divididas por faixa etária.

Essa é uma ótima maneira de ajudar as pessoas a lidarem melhor com suas dores e angústias, com benefícios que vão além do que apenas o campo emocional, mas também promovem melhoras no corpo e no bem-estar de forma global.

Em 2017, foram mais de 1000 pessoas beneficiadas por mês, com idades a partir de 6 anos.

Casinha de cultura

São espaço de convivência para crianças, adolescentes, jovens e adultos, permitindo que eles encontrem estímulos e condições que ajudem a fortalecer os vínculos comunitários, familiares e também suas referências culturais.

Músicas tradicionais, brincadeiras antigas e contação de história são algumas das atividades realizadas buscando sempre fortalecer os vínculos comunitários e fazer com que os participantes tenham orgulho das suas raízes.

Em 2017, foram beneficiadas 2.813 pessoas em 22 casinhas de cultura.

Luta pela Paz

Os adolescentes e jovens que se encontram em maior risco social são o foco desta tecnologia, que usa o esporte como forma de promover o empoderamento e o protagonismo juvenil.

Aqui, esses adolescentes e jovens têm contato com o boxe e outras artes marciais, e ainda: suporte social, liderança juvenil, educação e acesso ao trabalho.

Em 2017, 1.957 pessoas foram beneficiadas, com mais de 130 turmas em 22 organizações parceiras.

Água Pura para Crianças

Desenvolvida em parceria entre o ChildFund Brasil e a empresa P&G, a iniciativa busca levar água potável às comunidades rurais, nas quais ainda se usam poços escavados à mão, rios ou lagos para a retirada da água usada no consumo das famílias.

São distribuídos sachês de purificação e as famílias são instruídas sobre as formas adequadas de utilização. Os benefícios são inúmeros, mas o destaque é principalmente para a queda significativa do número de atendimentos hospitalares por questões como diarreia, vômitos, manchas na pele, anemia e outros problemas.

Gold+

Essa é uma tecnologia voltada à educação financeira, beneficiando os adultos e familiares das comunidades. Para isso são formados grupos locais que buscam soluções para superar a pobreza, por meio da formação de poupanças coletivas, troca de experiências, mobilização social, solidariedade comunitária e desenvolvimento de iniciativas empreendedoras.

Apesar do foco ser os adultos, a iniciativa consegue impactar toda a estrutura familiar. Em 2017, 1.232 adultos foram beneficiados por mês.

  1. Projeto Soprar

Desde 2013, universitários da cidade de Campinas que moram no bairro Campo Belo atuam no Projeto Soprar. Essa iniciativa começou, principalmente, devido ao incômodo causado pela educação precária que o sistema de ensino público da região fornecia.

Estes universitários começaram a dar aulas de reforço escolar para crianças entre 7 e 10 anos de idade. O grupo possui 30 voluntários e conta com estudantes das mais diversas áreas: enfermagem, arquitetura, letras, educação física, economia e psicologia. Esses voluntários vem fazendo a diferença na vida de cada criança. Eles também conseguiram envolver a comunidade no projeto, formando mais agentes transformadores de mudança.

Como a pobreza interfere na vida das crianças?

A pobreza e a desigualdade social são fatores que dificultam muito o pleno desenvolvimento de crianças, jovens e adolescentes em todo o nosso país.

Um exemplo são os maus-tratos e o abandono. Os pais ou responsáveis legais têm o dever de oferecerem condições para que uma criança possa desenvolver, como roupas, abrigo, alimentação e educação.

Infelizmente, isso não é uma realidade para muitas das crianças brasileiras. Algumas famílias não têm condições financeiras para comprar o básico em termos de alimentação, e outras ainda abandonam seus filhos por diversas questões, sendo o uso de drogas o mais recorrente.

Tudo isso é bastante comum e faz com que muitos acabem pedindo dinheiro nas ruas, saindo da escola para procurarem emprego ou até partindo para a violência ou o tráfico. Sem educação, as chances para superar a pobreza diminuem, o que se torna um ciclo maléfico.

Os projetos sociais visam, justamente, oferecer maneiras de tornar as crianças e jovens autossuficientes, além de melhorarem as condições das famílias e das comunidades em geral.

Afinal, é importante que essas crianças tenham uma base sólida, ou seja, um ambiente seguro e saudável para que possam se desenvolver plenamente, além de acesso à educação, saneamento básico e condições adequadas para vislumbrarem um futuro promissor, vencendo a pobreza.

É justamente nisso que o ChildFund Brasil acredita e trabalha, com diversos projetos e tecnologias que visam apoiar essas crianças e comunidades, oferecendo condições mais dignas e justas de desenvolvimento e de superação da pobreza.

Como você pode ajudar a melhorar a vida de crianças em situação de pobreza?

Já deu para perceber que são muitas as iniciativas que visam ajudar as pessoas em situação de pobreza, não é? Mesmo quem não tem condições de contribuir financeiramente apoiando esses projetos também pode dar a sua ajuda: doando o seu tempo e sendo voluntário nas ONGs.

Para quem deseja contribuir financeiramente, existem muitas possibilidades, já que as organizações costumam pedir contribuições pequenas mas que, quando somadas, são capazes de mudar vidas.

Apadrinhamento

No ChildFund Brasil, por exemplo, trabalhamos com o apadrinhamento de crianças. O processo é simples, você acessa o nosso site, lê as histórias das crianças que atendemos em nossos vários projetos e escolhe aquela que deseja apadrinhar.

Então, você realiza uma doação mensal com valor mínimo de R$ 57. Todo o valor arrecadado com essas contribuições vai para um fundo coletivo e é investido nas tecnologias sociais e em programas que ajudam a impactar positivamente em médio e longo prazo na comunidade da criança apadrinhada.

Quem desejar, ainda poderá se corresponder com o afilhado, por meio de cartas ou até enviando presentes em datas especiais. Além de ajudar no desenvolvimento emocional da criança, você poderá acompanhar de que forma a sua doação tem contribuído para modificar essa vida.

Como você viu, existem muitas iniciativas e projetos sérios que realmente ajudam a melhorar a vida de crianças em situação de pobreza – e muitos deles dependem da sua ajuda.

Se você gostou deste conteúdo, baixe o nosso e-book e descubra como as doações podem realmente transformar vidas, lendo histórias reais de crianças que superaram a pobreza graças aos programas do Childfund!

Related Post

ChildFund Brasil

O ChildFund Brasil é uma organização de desenvolvimento social que por meio de uma sólida experiência na elaboração e no monitoramento de programas e projetos sociais mobiliza pessoas para a transformação de vidas. Crianças, adolescentes, jovens, famílias e comunidades em situação de risco social são apoiadas para que possam exercer com plenitude o direito à cidadania.

LEIA TAMBÉM